Chinese (Simplified)DutchEnglishFrenchGermanItalianPortugueseRussianSpanish
  • (27) 2102-2220
  • (27) 99956-2200
  • contato@clinicadedores.com.br

Neuralgia genitofemoral

Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on whatsapp
Share on email

Eita dor esquisita!

Neuralgia genitofemoral é uma das causas de dor neuropática, de natureza, frequentemente, debilitante. É caracterizada por uma dor neuropática crônica, na virilha, que está localizada ao longo da distribuição do nervo genitofemoral.

 

ANATOMIA:

Nervo genitofemoral origina no segmento da coluna vertebral de L1 e L2 na medula espinhal. Ele emerge da superfície anterior do músculo psoas maior, caminha obliquamente para baixo sobre a superfície anterior deste músculo e divide-se em ramo genital, em direção ao músculo cremaster suprindo a pele do escroto ou lábios vaginais, e ramo femoral, para a pele da parte superior média da coxa.

 

CAUSAS:

A causa mais comum de neuralgia genitofemoral é a lesão do nervo citado, induzida por trauma ou compressão, bem como danos durante herniorrafia (sutura de hérnia) inguinal e cirurgia pélvica. Raramente, a neuralgia genitofemoral ocorre de forma espontânea.

 

QUADRO CLÍNICO:

Neuralgia genitofemoral apresenta-se como parestesias, dor em queimação, dormência e, ocasionalmente, sobre o abdome inferior que irradia para parte interna da coxa em homens e mulheres, e para os grandes lábios em mulheres e na parte inferior do escroto e músculos cremastérico nos homens. A dor não irradia abaixo do joelho e é agravada pela extensão da coluna lombar, o que coloca a tração sobre o nervo. Pacientes que sofrem de neuralgia genitofemoral, muita vezes, pode assumir a posição de um esquiador iniciante curvado para frente.A dor pode espalhar-se pelos ramo femoral, ramo genital ou ambos, dependendo da localização anatômica da lesão. Se o nervo for lesado antes da divisão, a dor será referida ao ramo genital e femoral. Lesão do nervo genitofemoral após a divisão envolve dor no ramo genital ou no ramo femoral .Os sintomas podem significar a localização anatômica da lesão.

 

DIAGNÓSTICO:

O diagnóstico da neuralgia genitofemoral pode ser um desafio, devido à sobreposição na distribuição sensorial das ações nervosas com o nervo ilioinguinal e iliohipogástrico. Bloqueios nos nervos são recomendados no esforço para diferenciar os mesmos quando os pacientes apresentam-se com menor dor abdominal e dor na virilha.

 

TRATAMENTO:

A gestão farmacológica da neuralgia genitofemoral é geralmente decepcionante, e o bloqueio do nervo, muitas vezes pode ser obrigatório para fornecer alívio da dor. O tratamento inicial da neuralgia genitofemoral deve consistir de analgésicos simples, fármacos anti-inflamatórios não esteróides ou de inibidores da ciclooxigenase-2. Evitar atividades repetitivas para não exacerbar os sintomas da neuralgia genitofemoral. Se não responder a estas medidas conservadoras, a próxima etapa é o bloqueio do nervo genitofemoral com anestésico local e esteróides.

 

REFERÊNCIAS:

Cesmebasi, A.Neuralgia genitofemoral: uma revisão. ClinicalAnatomy 28:128–135 (2015).

MOORE, Keith. Anatomia Orientada para a Prática Clínica. 4ed. Rio de Janeiro:

Guanabara Koogan, 2001.

Teixeira, M. J. Neuralgia genitofemoral.Rev Hosp Clin Fac Med Sao Paulo; 37(5): 236-40, 1982.

Imagem: http://neuralgiagenitofemoral.blogspot.com.br/

 

Willian Borges Pereira

Acadêmico do quarto período de medicina

Centro Universitário do Espírito Santo

Compartilhe esse post

Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *