Chinese (Simplified)DutchEnglishFrenchGermanItalianPortugueseRussianSpanish
  • (27) 2102-2220
  • (27) 99956-2200
  • contato@clinicadedores.com.br

Disfunção temporomandibular (DTM)

Até beijar na boca dói, doutor!!!

A disfunção temporomandibular (DTM) é um termo designado a um subgrupo das dores orofaciais, cujos sinais e sintomas incluem dor ou desconforto na articulação temporomandibular (ATM), nos ouvidos, músculos mastigatórios e cervicais, de um ou dos dois lados, estalidos, crepitação, amplitude de movimento mandibular limitada, desvios e dificuldade de mastigação

Anatomia:

A área onde a mandíbula se articula com o osso temporal do crânio é denominada articulação temporamanadibular (ATM). A ATM tem função de dobradiça e também de deslizamento, e é formada pelo côndilo mandibular e pela fossa mandibular do osso temporal, existe um disco articular entre esses dois ossos da articulação, sendo esse disco composto de tecido conjuntivo fibroso denso em sua maioria desprovido de vasos sanguíneos.

Quadro Clínico:

os sinais e sintomas clássicos dessas disfunções compreendem dor de ouvido, dor facial, cefaleia, neuralgias, zumbidos, travamentos, dores musculares e articulares, limitações e desvios da trajetória mandibular, ruídos articulares durante a abertura e o fechamento bucal, dores de cabeça, nuca e pescoço, sensibilidade à palpação dos músculos mastigatórios.

A dor é um dos sintomas mais comuns na DTM, podendo haver variação com relação ao seu grau. Podem aparecer fadiga muscular e espasmos, derivados da hiperatividade muscular, que causam incoordenação ou disfunções dos músculos mastigatórios, dos músculos da cabeça e pescoço.

Causas:

Sua etiologia é muito variada, sendo que qualquer distúrbio que interfira no equilíbrio dinâmico dessa região é capaz de gerar a disfunção.

A faixa etária mais acometida é 20-45 anos, sendo que de 15-40 a principal causa é a miogênica( de origem muscular) e a partir dos 40 artrogênica9 origem articular degenerativa).

Diagnóstico:

O diagnóstico clínico é realizado através da anamnese e exame físico. São sinais e sintomas muito comuns, no dia-a-dia, o que dificulta o diagnostico. São pistas sugestivas de DTM a dor, ruído articular e má postura cervical.

Tratamento:

Deve ser feito por uma abordagem terapêutica interdisciplinar, por vários especialistas como cirurgião-dentista, fisioterapeuta, psicólogo, fonoaudiólogo e médico.

No tratamento medicamentoso geralmente utiliza-se os analgésicos, anti-inflamatórios, relaxantes musculares ou reposição vitamínica. O tratamento não medicamentoso baseia-se, de uma forma geral, em exercícios, massagens, alongamentos, terapia de liberação posicional (TLP), estimulação elétrica nervosa transcutânea (Tens), ultrassom e também poderão ser confeccionadas placas oclusais para o tratamento da DTM, além do tratamento psicossomático.

Referências:

1.Efeitos dos tratamentos fisioterapêutico e odontológico em pacientes com disfunção temporomandibular- Fisioter. Mov., Curitiba, v. 25, n. 1, p. 117-125, jan./mar. 2012

http://www.scielo.br/pdf/fm/v25n1/a12v25n1

2.GONZALEZ, Daniela Aparecida, Abordagem interdisciplinar das disfunções temporomandibulares ,2005

 

Figura – Fonte: http://www.facebook.com/l.php

 

Patricia Selestrini

Acadêmica do Curso de Medicina

Centro Universitário do Espírito Santo – UNESC

Compartilhe esse post

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

  • (27) 2102-2220
  • (27) 99956-2200
  • contato@clinicadedores.com.br